Consumo (Km/L):
Km rodados por ano:
Preço do comb. (R$):
+ mais opções
Qtd. manutent. ano:
Preço manutent. (R$):
Preço compra veíc. (R$):
Preço venda veíc. (R$):
Anos utilização veíc.:
Garagem/ vigia (R$/mês):
Seguro (R$):
IPVA (R$):
Preço do pneu (R$):
Duração em Km dos pneus:
Preço da lavagem (R$):
Qtd. lavagem por mês:
Preço médio multas (R$):
Qtd. multas por ano:
Custo do Km rodado: R$ 0,74
Gastos totais por mês: R$ 0,74
Gastos totais por ano: R$ 0,74

Últimas Publicações do Observatório

Considerações sobre a violência no trânsito

Preocupado com índices econômicos, superavit primário, taxas de juros e metas de inflação, o governo brasileiro parece não perceber a tragédia que impera nas nossas ruas e estradas. A mortandade no trânsito não sensibiliza. São chamados “acidentes”, como se fossem fruto do acaso. Geralmente o governo põe a culpa na vítima imprudente ou no condutor irresponsável, eximindo-se de suas obrigações na segurança viária. Sem qualquer programa de combate à epidemia, conivente com a calamidade, assiste impávido o crescimento galopante dos desastres.
ler mais

Transporte público

Há pouco tempo o governo oferecia crédito e reduzia os impostos para que as pessoas quisessem comprar carros. Apostava suas fichas na solução individual para a mobilidade. Depois que a população de São Paulo disse um retumbante "não” ao aumento de 20 centavos nas passagens de ônibus e os protestos se alastraram pelas ruas do país, o governo agora caminha na direção oposta. Segundo o Correio Braziliense, o Senado quer urgência para o projeto de passe livre para estudantes, o governo federal coloca à disposição R$ 50 bilhões para solucionar problemas da mobilidade urbana, os governos estaduais e municipais se apressam em voltar atrás nos aumentos, reduzir o preço das passagens ou oferecer benefícios para o uso do transporte público.
ler mais

A importância da Vara de Trânsito

A Vara de Delitos de Trânsito poderá ainda punir autoridades que fecham os olhos para o estado calamitoso das nossas ruas, que não aplicam corretamente os recursos que deveriam ser da educação para o trânsito, que são omissos. Assim, ela seria um forte esteio no combate à violência para que possamos aliviar a dor e as lágrimas que rondam os lares brasileiros. Fechá-la é um retrocesso.
ler mais

O risco de mandar mensagens de texto ao dirigir

Com a crescente popularidade dos smartphones, as mensagens de texto estão se tornando o método preferido de comunicação para muitos brasileiros. Na verdade, um jovem que tenha entre 18 e 24 anos recebe e envia em média mais de 40 mensagens por dia, de acordo com um recente estudo do Pew Research Center, um centro de pesquisas norte- americano. E muitos desses textos são enviados ou recebidos, por quem está atrás do volante. “O jovem dirige de forma mais arrojada, no sentido de aceitar mais os riscos na direção”, diz Dr. David Duarte Lima, professor da Universidade de Brasília (UnB) David Duarte Lima, doutor em Segurança de Trânsito.
ler mais

Últimas Pesquisas

A MORTALIDADE POR ACIDENTES DE TRÂNSITO NO BRASIL: EVOLUÇÃO RECENTE

A importância dos acidentes de trânsito como causa de morbi-mortalidade nos países industrializados e naqueles que seguem este caminho tem sido ressaltada por vários estudos demográficos e epidemiológicos (Lima, 1995; Evans, 1991). No Brasil, a ocupação desorganizada do espaço urbano, como conseqüência do rápido processo de urbanização da população a partir dos anos 60 , e a predominância do transporte rodoviário de passageiros e de mercadorias (com o extraordinário aumento da frota de veículos: de 3,1 milhões em 1970 a 25 milhões em 1995) são fatores que contribuem para os elevados níveis de morbi-mortalidade por acidentes de trânsito. Na década de 90, as estatísticas nacionais contabilizaram em média 30 000 óbitos por ano e mais de 340 000 feridos (Ministério da Saúde, 1999; Vasconcellos EA, 1999; Lima, 1997).
ler mais

USO DO CINTO DE SEGURANÇA NO DISTRITO FEDERAL

Um em cada três motoristas não usam cinto de segurança. Entre os passageiros do banco dianteiro, cerca da metade está sem cinto. No banco traseiro menos de 8% das pessoas estão protegidas. Esses dados são revelados pela pesquisa do realizada pelo IST sobre o uso do cinto de segurança com observação de mais de 12 mil veículos no Distrito Federal em 2008/9. Paralelamente, foi feita uma pesquisa nos arredores de algumas escolas do Plano Piloto e de Taguatinga para verificar a proporção de escolares que utilizam o cintos de segurança. O resultado é desolador: a maioria dos pais transporta os filhos desprotegidos. (Para o relatório completo da pesquisa, entre em contato com o IST)
ler mais