Mortes no Trânsito de Brasília Caíram 68%

Agência Brasília – O número de mortos no trânsito do Distrito Federal teve redução de 68,75% em maio deste ano em relação ao mesmo mês de 2016. Do dia 1º até o dia 28, foram 15 vítimas fatais — 33 a menos comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram 48.

O dado foi apresentado nesta quarta-feira (31), no Salão Nobre do Palácio do Buriti, na cerimônia de encerramento do movimento Maio Amarelo na capital federal.

Desde o início do ano, a redução foi de 73 mortes em comparação ao mesmo período do ano passado. “Nesses cinco primeiros meses, acumulamos os melhores indicadores de toda a história do trânsito no Distrito Federal”, ressaltou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg.

De acordo com o Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF), de janeiro a maio deste ano, foram 89 mortes no trânsito, contra 162 no mesmo intervalo de tempo em 2016.

Rollemberg destacou a ação conjunta dos órgãos de governo e também o apoio da sociedade como fundamentais para o resultado. Ele acredita que é preciso aliar ações educativas — de fiscalização e de punição — com a participação da população no sentido de ampliar a consciência no trânsito.

“Estamos muito felizes com a queda desses indicadores, mas não satisfeitos com os números. Queremos uma redução maior, para que Brasília possa ser cada vez mais uma referência nacional de paz no trânsito”, disse o chefe do Executivo.

O diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), Henrique Luduvice, reforçou que os acidentes de trânsito não podem ser tratados de forma natural. “A sociedade precisa cada vez mais incorporar o programa e os princípios da paz e da cidadania, e o Maio Amarelo trouxe justamente isso”, disse.

Nesta manhã, também foram lançados os livros A Arte de Ensinar a Dirigir, de David Duarte Lima, e Guia do Instrutor e Educação para o Trânsito no Ensino Médio, volumes I, II e III, de David Duarte Lima e Juciara Rodrigues.

As publicações foram patrocinadas pelo DER-DF, com verba de arrecadação de multas.

Leave a Reply